Cuidado com as sopinhas do inverno; veja dicas de nutricionistas

Quem pensa que frio não combina com salada porque ela não esquenta o corpo, pode optar por tomar uma xícara de chá de consomé magro e depois comer a salada. Mas se mesmo assim você não conseguir ingerir a salada, coloque uma ou duas folhas de verduras refogadas com pouco óleo e um tipo de legume no prato, para que não mate a fome apenas com arroz e feijão.

A dica é da nutricionista Mônica Beyruti da cidade de São Paulo. Ela acrescenta que, ao contrário do que se pensa, arroz e feijão juntos se completam e só engordam se consumidos em excesso, sem acompanhamento de legumes. Mônica Beyruti alerta para o cuidado com as “sopinhas para esquentar”, que, segundo ela, em geral, fornecem muitas calorias.

Para quem não abre mão das massas, Mônica aconselha usar molho de tomates com legumes e evitar o queijo parmesão, ou usá-lo com bastante moderação.

Moderar a gula também é o toque dado pela nutricionista Andréa Galante, diretora da Apan (Associação Paulista de Nutrição). “No inverno, realmente gastamos mais calorias para manter a temperatura e, por isso, acabamos engordando, já que nem sempre consumimos o que gastamos. Por isso, mesmo nessa época tentadora, é importante não exagerar nas quantidades”, disse.

Para os temperos, que em geral são mais fortes, ela indica o azeite: “é saudável e dá um sabor especial”.

A tendência do inverno são os molhos e temperos. Para eles, a nutricionista indica os molhos mais light. “Dá para fazer molho branco com iogurte ou com leite e farinha de trigo, em vez de usar creme de leite. O sabor não é o mesmo, mas é bem gostoso”, afirmou.

Andréa aconselha o consumidor a preferir os queijos brancos magros, como a ricota e o queijo de cabra. Os queijos amarelos são mais gordurosos e têm alto teor de colesterol. A exceção são os queijos gorgonzola e camembert, que são brancos, mas são mais gordurosos.

Outro item que não pode faltar nessa época do ano é o chocolate. Mousses, caldas e chocolate quente estão presentes no dia-a-dia. As nutricionistas, porém, concordam que, apesar de serem uma delícia, também podem ser os vilões da balança.

Mônica Beyruti aconselha a usar os achocolatados lights. Já Andréa Galante é mais enfática: “Prefira o cacau. Ele adoça muito mais que os achocolatados, mesmo usando menos quantidade, e é mais saudável. Os achocolatados têm muito mais açúcar do que chocolate. Chegam a ter 80% de açúcar”, segundo ela.

Your email address will not be published. Required fields are marked *